PORTUGAL INCRÍVEL

Começar na Aberta Nova, Alentejo, e terminar na Praia do Amado, no Algarve. Deixar para trás a bela Lisboa e descer o Sudoeste Alentejano e a Costa Vicentina. Encontrar maravilhas pelo caminho, praia secretas e desertas, lagoas calmas e cheia de vegetação, redes que desafiam para um par de horas de uma boa sesta, subir montes e suster a respiração perante a paisagem, ver o nascer e o pôr-do-sol...
Não se contam as horas nem os dias. 








Praia da Aberta Nova, mar agitado, areia grossa e branca.





A 2km da praia, Uva do Monte, turismo rural elegante, charmoso, excelentes refeições e cores tão bonitas...




Lagoa de Melides para fugir à Lagoa de Santo André. Calma, abrigada do vento, águas mornas e limpas... vale a pena ficar aqui um par de horas!







Seguir caminho. Passar Sines e ver ao longe Porto Covo, a ilha do Pessegueiro e recordar Rui Veloso. Fotografar a paisagem é obrigatório, ver as curvas de Portugal e ter a sorte de encontrar uma praia semi-secreta, de areia fina e branca, mar calmo.






Em Vila Nova de Mil Fontes seguir para o interior e descobrir a Figueirinha, um ecoturismo escondido no vale e onde tudo nos leva para terras africanas. Ser recebida por largos sorrisos, mergulhar na piscina natural, dormir na tenda, jantar à luz das velas e escutar... nada. Silêncio e muitas estrelas no céu.



Se há vale, há montanha. Toca a subir. Serão surpreendidos pelo caminho!




Praia do Tonel, Praia da Amália. Boas descobertas. Tão bonitas e secretas... o mais difícil nem é encontrá-las, embora me tenha perdido umas quantas vezes, o desafio é descer até à areia...



Último posto, Odeceixe nas Casas do Moinho. Chegar e ter o privilégio de encontrar este pôr-do-sol... palavras para quê!




Terminar viagem nas praias do Amado e Arrifana.
Uma semana a descobrir um Portugal incrível!

Fotografia | Miguel Pinheiro e Tatiana Figueiredo



Close Up no Facebook, aqui!


No comments:

Post a Comment