A música na ponta da alma...


Quem não se recorda do miúdo meio tímido que dava pele à personagem FF?
Quem não se encantou com a sua voz e simpatia?
Quem consegue esquecer as actuações perfeitas no programa
"A Tua Cara Não Me É Estranha" na TVI?

Fernando João Fernandes cresceu. Continua simpático e, penso, reservado. A voz toldou-lhe a vida, os anos dão-lhe mais alguma experiência para continuar a marcar.

Afinal, quando se faz da alma só pode ser bem feito!



TCUP- Música, um sonho ou um modo de vida?
FF- Um sonho de criança que, felizmente, passou a ser um modo de vida a partir dos meus 18 anos.

TCUP- O que representa para ti a música?
FF- A música é a minha primeira grande paixão e tal como em qualquer paixão, é como se estivéssemos destinados a colidir com aquilo que mexe connosco e desperta em nós a nossa verdade. Não vivo sem música, não passo um dia sem cantar. De vez em quando estou a cantar sem pensar que o estou a fazer. É como qualquer outra coisa básica que faz parte do funcionamento humano. O meu precisa de música.

TCUP- Como foi para ti crescer no meio da música?
FF- A música marcou a minha infância na medida em que não havia fim-de-semana em casa sem música e cantorias. Os meus pais sempre alimentaram as artes na família e o facto de terem um gosto musical bastante ecléctico contribuiu para que ouvisse de tudo um pouco. Incentivaram a minha entrada para a Escola Profissional de Música de Évora e foram a base e o apoio para que me formasse e levasse comigo a certeza de que a música iria fazer parte do meu futuro.

TCUP- Como surge a oportunidade de conciliar esse objectivo com a representação?
FF- A primeira experiência na representação surgiu quando o meu professor de violino escreveu um musical infantil e me convidou para o protagonizar, tinha eu 13 anos. Estreei-me no CCB e, de repente, tal como com a música, surge uma nova paixão. Foi o impulso para 2 anos mais tarde, decidir regressar a Lisboa e entrar para a Escola Profissional de Teatro de Cascais.



TCUP- Quem é o "FF"?
FF- Inicialmente FF surge devido a uma personagem, nos Morangos com Açúcar. Mais tarde, FF passa a ser o meu nome artístico porque na realidade o público em geral começou a reconhecer-me mais como FF do que pelo nome de uma personagem ou mesmo Fernando Fernandes. Houve um período em que pensei distanciar-me das iniciais FF porque estavam bastante associadas à série televisiva e sentia que se integrasse outro projecto não podia ser como FF mas sim com o meu nome ‘real’. A verdade é que, ao longo dos projectos que fui fazendo percebi que também era minha missão não ter de mudar nada mas sim mostrar o outro lado desse nome. Hoje, FF sou eu. Trago nestas iniciais não só o meu nome mas também o meu cunho artístico.

TCUP- Ainda te sentes FF ou és o Fernando João Fernandes?
FF- Costumam-me chamar de Fernando os meu colegas de trabalho, João os meus amigos próximos e familiares. FF é o meu nome artístico, faz parte de mim também.

TCUP- Saudades dos MCA? Saudades do estúdio?
FF- Saudades acima de tudo da inocência da altura e do olhar deslumbrado de quem não faz a mínima ideia do que está ali a fazer. A vontade de aprender, felizmente, mantém-se com o mesmo fulgor dos meus 18 anos, idade com que fiz o MCA.

TCUP- Como é representar e cantar em palco?
FF- É o ninho ou pelo menos devia ser o ninho para qualquer actor e músico. Foi ali que a nossa profissão nasceu e é ali, no palco, que nascemos também nós, enquanto actores e músicos.



TCUP- O que sentes nesses momentos perante uma audiência?
FF- Para além de uma adrenalina e nervos que me fazem perguntar antes de entrar: ‘porque é que eu escolhi esta profissão?’, a consciência de que no palco sou feliz e até a resposta à minha pergunta: ‘não fui só eu a escolher a minha profissão. Tal como em qualquer outra relação de partilha e amor, escolhemo-nos mutuamente’.

TCUP- Como foi a experiência de participar no programa A Tua Cara Não Me É Estranha?
FF- Foi a oportunidade de mostrar (e deu eu próprio descobrir) o outro lado do FF que algumas pessoas não conheciam. Foi a oportunidade para me desafiar e fazer coisas tão diversas que nunca pensei, num espaço de tempo tão curto, fazer.

TCUP- Quais são os teus projectos actuais e onde te podemos ver a ouvir?
FF- Ando pelo país com o meu espectáculo “Influências” e a desenvolver um novo projecto/álbum musical (podem ir seguindo toda a informação no site www.ff.com.pt ou na página oficial de facebook FF - Fernando Fernandes) e continuo a dar aulas de canto em algumas escolas na zona de Lisboa.




Conta-me algo que poucas pessoas saibam de ti?
Tenho pânico de andar de avião e combato esse medo regularmente.

Fala-me de um local que achas que é só teu?
Alentejo, é de muita gente e, à minha maneira, um pouco só meu também. É o único sítio onde descanso realmente e consigo achar a serenidade para algumas respostas que procuro.

Que prato português te leva a fazer km?
Açorda Alentejana, em Cuba do Alentejo.

Quando tens de fugir para descansar, pensas imediatamente em quê?
Praia ou Campo.

Gostas de moda?
Acho alguma piada mas não perco muito tempo a seguir ‘’modas’’ ou ‘’tendências’’. Vou tentando manter-me mais ou menos actualizado.

Tens muitos cuidados com a tua imagem e isso é importante para o teu trabalho?
Sempre fui um pouco vaidoso independentemente da minha profissão mas não tenho nenhum cuidado especial. Gosto de me tentar vestir bem.

O que ouves no carro?
Neste momento tenho alguns discos no carro. Carminho, Daft Punk, novo disco da Maria João e Mário Laginha.

Qual a peça de roupa que vestes mais vezes?
Calças de ganga.

A próxima viagem será a…?
Provavelmente São Tomé e Príncipe.

Tens vícios?

Chocolate. Não passo um dia sem comer.

Obrigada, FF!

1 comment: