How about a CHVNGE?


Marta Leitão. 30. Decidiu mudar. Aventurar-se. Desafiar. Criar.
Livre. Atenta. Recria peças de roupa. Vintage. Paixão. Moda.
Tendência. Inspiração. Música. Viagens. Livros. Filmes.
Comunicação Social. Publicidade Digital.
Felicidade.


A marca é 100% portuguesa e já faz correr muita tinta.
Vende-se online, aqui e lá fora, e as peças não deixam ninguém indiferente, marcam e transformam quem as usa. Seja porque são diferentes, originais, vintage, únicas, provocadoras, coloridas...


TCU-  Como e porquê criar a marca CHVNGE?
Marta Leitão- A CHVNGE surgiu numa fase da minha vida em que queria ter o meu projecto pessoal, onde conciliasse a Moda com o Digital (sendo esta a minha formação e experiência profissional). Criar uma marca de roupa diferenciadora e com plataforma digital e presença nas redes sociais. 
Desde sempre que alterei a minha própria roupa. Olhava para peças antigas do armário e tornava-as actuais e de volta às tendências. A CHVNGE é uma loja que surge num momento em que importa reciclar, mas propõe fazê-lo de uma forma única. Reaproveita roupa icónica e junta-lhes pormenores que a tornam especial e provocante.

TCU- Em que te inspiraste?
ML- A minha inspiração vem de várias viagens que faço, basta andar nas ruas para me inspirar e, claro, também grande parte da inspiração vem das tendências de grandes criadores de moda. No fundo, faço com que peças "vintage" ganhem uma nova vida e se tornem actuais.

TCU- E porquê o nome CHVNGE e como chegaste à imagem que transportas para a marca?
ML- Um dia estava em casa de uma amiga, das poucas pessoas que sabiam do projecto e estava a dizer..."apenas falta o nome". Conceito está definido! De repente, olho para o vinil que tinha na parede e que dizia..."In this House we are real...we make mistakes...we say i´m sorry...we give second chances" e captei logo a palavra Second Chances. 
Assim, o primeiro nome que me veio à cabeça foi Second Chance, dar nova vida às peças e fazer analogia a esta nova fase da minha vida. Mas queria um novo nome mais forte, mais curto e que no fundo fosse um resumo de “segunda oportunidade” e assim surgiu o nome CHVNGE. 



TCU- Qual é a filosofia da CHVNGE?
ML- Peças vintage intemporais, renovadas através de materiais atuais e padrões inesperados, passam a contar uma história nova. Tudo é possível quando há tachas metálicas, tecidos étnicos, e estampados de animais. Tesouras, remendos e lixívia.
Num mercado saturado de marcas, a CHVNGE tornou-se diferenciadora pois dá aos seus clientes a oportunidade de terem peças exclusivas e únicas que fazem com que cada mulher se sinta especial, com atitude e irreverente.

TCU- Como concebes as tuas colecções?
ML- A CHVNGE não tem estações marcadas mas algumas peças que se adaptam às próprias. Os calções são a imagem de marca e estão presentes ao longo do ano. As colecções são concebidas de acordo com as tendências e inspirações. Normalmente, antes de começar uma estação viajo até aos meus fornecedores e escolho peça a peça e começo logo a imaginar como as posso trabalhar.

TCU- És uma apaixonada pelo mundo da moda?

ML- Eu diria mesmo que é um vício!

TCU- "Fashion Victim" ou nem por isso?
ML- "Fashion Victim"?  Não sei. Não adoro esse termo...mas sim vítima de me arranjar, dos pés à cabeça, nem que seja para ir buscar o pão de manhã! Isso sim, tenho muito cuidado com a imagem.



TCU- Quais são as principais tendências para esta Primavera/Verão na tua colecção?
ML- A CHVNGE apresenta uma colecção cuja inspiração surge de um sporty lifestyle - as novas peças saltam do campo de jogo para as ruas da cidade! O mote vem do campo de um jogo de futebol americano, do ringue de uma luta de boxe ou de uma simples aula de ginástica dos anos 80. 

TCU- Porque decidiste mudar a tua vida profissional e apostar na área da confecção?
ML- Porque sou mais feliz! Era agora ou nunca! 30 anos...mudava agora ou nunca mais poderia começar do zero.

TCU- Qual é o teu objectivo com a CHANGE?
ML- Estou a começar a expandir para o mercado internacional e já seguiram as primeiras encomendas para Austrália e Brasil e tenho como objectivo espalhar a “CHVNGE” pelo mundo fora.


CHVNGE. Irreverente. Icónica. Desportiva. Verão. Inverno. Provocadora. Exclusiva.
Vale a pena espreitar!

1 comment:

  1. muitos parabens para a Marta pelo espírito empreendedor e pelas peças*

    ReplyDelete